Em 5 anos, Santa Cruz aumenta ligações, mas vê volume de água diminuir consideravelmente - SAAE - Santa Cruz/RN Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Em 5 anos, Santa Cruz aumenta ligações, mas vê volume de água diminuir consideravelmente
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Em 5 anos, Santa Cruz aumenta ligações, mas vê volume de água diminuir consideravelmente

  • Publicado em Quarta, 11 de Fevereiro de 2015, 10h00
  • Última atualização em Quarta, 11 de Fevereiro de 2015, 10h01

adutora_monsenhor_expedito

A cidade de Santa Cruz teve grande aumento no número de ligações e redução de no recebimento do volume de água nos últimos 5 anos. A informação foi repassada pelo Serviço Autônomo de Águas e Esgotos (SAAE) de Santa Cruz.

 

Segundo a autarquia ligada a Prefeitura de Santa Cruz, de janeiro de 2010 para janeiro de 2015, Santa Cruz teve aumento de 1.646 ligações de água, subindo de 9.821 para 11.467, crescimento de 14,4%. Segundo estimativas do SAAE, são cerca de 6 mil pessoas a mais recebendo água nos últimos 5 anos.

 

Mas, o dado preocupante para o SAAE é que a vazão de água da Adutora Monsenhor Expedito, administrada pela CAERN, diminuiu consideravelmente nos últimos 5 anos. Comparando os meses de janeiro de 2010 e janeiro de 2015, o volume de água enviado para Santa Cruz caiu de 202.546 m³ de água para 150.317 m³, redução de 25,8% em 5 anos.

 

Para o gestor do SAAE, Ângelo Giusepe (Zepe), estes fatores são preponderantes para o abastecimento de água em Santa Cruz estar sempre sendo racionado. "Não aumentamos nossas ligações, investindo para garantir água para todos os santacruzenses, mas nossa oferta de água tem diminuído ao longo dos anos, especialmente com esta crise de água que estamos vivendo. É importante a população ter consciência de economizar para que o abastecimento de água seja garantido para todos", destacou o gestor.

 

Outro dado importante é que Santa Cruz só tem 30% das ligações hidrometradas, um déficit de 70% dos residências sem hidrômetro, o que não garante uma economia de água maior, pois com hidrômetros, a população teria mais cuidado na hora de gastar água.

 

Segundo Ângelo Giusepe, o município tem projeto para melhorar o abastecimento de água, mas a FUNASA não libera recursos para Santa Cruz há 10 anos. "O último investimento da FUNASA em Santa Cruz faz 10 anos. Temos projeto pronto lá na fundação, mas não há expectativa de envio de recursos, o que só prejudica a população, pois o SAAE não tem condições de investir em melhorias", ressaltou o diretor do SAAE.

 

O projeto para melhorias no abastecimento de água em Santa Cruz é de R$ 9.497.982,11, e contempla, entre outras coisas, a hidrometração de 100% das ligações de água em Santa Cruz.

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página